A história de Sergio Mallandro

13 de março de 2009 • 2 Comentários
Publicado em: história, TV

Sergio, ou Serginho, Mallandro é uma das figuras mais engraçadas e discutidas da televisão. Dentro ou fora do ar, o apresentador, cantor e ator Sergio Neiva Cavalcanti sempre é lembrado e possui uma legião de fãs que começou a se formar desde quando ele fez a sua primeira aparição na telinha, no programa “O Povo na TV” da então TVS, canal 11 carioca. O diretor da atração, Wilton Franco, viu naquele garoto extrovertido uma chance de atrair um público mais jovem e ainda contrabalançar com humor um programa que era muito marcado pelos casos graves e tristes que apresentava.

O sucesso no “O Povo na TV” fez a carreira de Sergio despontar e se consolidar inclusive nas telonas. Ele participou de diversos filmes, sendo o primeiro deles em 1980: “Tudo Acontece em Copacabana”. Depois, em 1981, foi a vez de “Menino do Rio”. Ainda durante os anos 1980, Mallandro esteve em cartaz com “A Mulher Sensual” (1982), “O Trapalhão na Arca de Noé” (1983), “Garota Dourada” (1984) e “As Aventuras de Sergio Mallandro” (1985).

Mas a televisão sempre foi o grande palco para Mallandro e esse palco ficou ainda maior quando ele se transformou no elemento mais irreverente e atrevido do corpo de jurados do “Show de Calouros”. Ao lado de Silvio Santos, Serginho protagonizou alguns dos momentos mais inesquecíveis da história do programa e talvez o principal deles foi quando, depois de um mês fora do Brasil em tratamento médico, o “patrão” voltou ao país e fez um “Show de Calouros” especial, onde ele abria seu coração e sua vida, ao vivo, para todo o Brasil. Até que, entre toda a emoção, Mallandro se encheu de coragem e perguntou, sem nenhuma cerimônia e entre muitas risadas:

– O povo quer saber: com quantos anos, aonde foi e com quem foi que o senhor perdeu sua virgindade?

E, surpreendentemente, também sem nenhuma cerimônia, Silvio respondeu:

– Olha, te digo: foi na Rua Ubaldino do Amaral, entre a Rua do Riachuelo e a Rua Henrique Valadares, com uma francesa que era a rainha da garotada.

– Quantos anos o senhor tinha?

– Acho que eu tinha uns quatorze anos.

– Quanto o senhor pagou para ela?

– Trinta cruzados.

– Então ‘tá’ legal. ‘Tô’ satisfeito. Agora, funcionou tudo?

– Olha, na primeira vez funcionou, mas na segunda não porque aí eu fui numa outra francesa que começou a fazer coisas comigo que me deixaram com medo. Chamava bouchet, mas o que era eu aquilo eu não sei…

Outros momentos muito divertidos marcaram o “Show de Calouros” com a presença de Sergio Mallandro, que a essa altura já tinha o seu próprio programa diário: o infantil “Oradukapeta”. Foi neste programa que nasceu um dos seu quadros mais inesquecíveis e que acompanha o apresentador até hoje: a “Porta dos Desesperados”, que premiava com brinquedos (ou com enormes sustos) as crianças que participavam.

Como cantor, a carreira de Mallandro é marcada por números expressivos: com dez discos gravados, ele recebeu três discos de ouro e três de platina. Só o compacto com a música “Vem Fazer Glu-Glu” vendeu mais de um milhão de cópias em 1982 (ano de lançamento). Serginho emplacou muitos outros hits como “Bilu-Tetéia”, “Stallando Cobra”, “Conheci” e “Tic Tic”.

O sucesso no SBT acabou levando Sergio Mallandro para a TV Globo em 1990. Lá, o apresentador comandou o “Xou da Xuxa” e o “Paradão da Xuxa” durante as férias da “rainha dos baixinhos” e também acabou ganhando sua própria atração diária nas manhãs da emissora carioca: o “Show do Mallandro”. Além disso, fez participações na “Escolinha do Professor Raimundo” e protagonizou diversos filmes de grande sucesso, especialmente “Lua de Cristal”, “Sonho de Verão” (ambos em 1990) e “O Inspetor Faustão e o Mallandro” (1991), sendo que este último ficou na lembrança de muitos até hoje graças ao “Rap do Ovo”, cantando no final do filme por Serginho Mallandro junto com Fausto Silva.

Em 1994, Mallandro retornou ao SBT e comandou até 1996 o infantil “Programa Sergio Mallandro”.

Após ficar dois anos fora do ar e quase ter caído no esquecimento pela mídia, o apresentador retornou ao vídeo em 1998 comandando a “Festa do Mallandro” dentro do “Domingo Total” da Rede Manchete. Foi nesta atração que nasceram as famosas “Pegadinhas do Mallandro” e as “Mallandrinhas”: as suas belas assistentes de palco que prendiam o público masculino em frente à TV. Para saber mais, clique aqui e acesse o artigo “Domingo Milionário” e “Domingo Total”: os últimos domingos da Manchete, de Fernando Morgado.

Com a crise na emissora dos Bloch, a atração transferiu-se para a CNT/Gazeta e foi lá que ela atingiu o seu auge. A “Festa do Mallandro” passou para os sábados e, num primeiro momento, ia ao ar das 14h30min às 19h30min. Mais tarde, o programa passou a ser dividido em duas partes: de 16h30min ás 19h45min e de 21h45min às 23h45min. Logo que esta mudança aconteceu, Sergio Mallandro foi protagonista de um momento inédito na história recente da TV brasileira: a CNT/Gazeta, emissora que sempre possuiu um público muito seleto, chegou à liderança de audiência no horário nobre. O feito foi exaustivamente comemorado por Mallandro que, de tão eufórico, quase quebrou todo o cenário.

Com o fim da parceria entre a Rede CNT e a Gazeta em junho de 2000, a “Festa do Mallandro” passou a ser transmitida apenas para São Paulo. Além desta atração, Serginho também esteve a frente do infantil “Muleke Mallandro” e de um outro semanal noturno, o “Allegria Geral”.

De lá para cá, ele comandou outros programas como “Gallera do Mallandro”, “Programa Sergio Mallandro” e “Mallandro 220V” na Gazeta, na CNT e na RedeTV!. Em suas últimas iniciativas na telinha, Mallandro não era só o apresentador, mas também o produtor dos programas.

Hoje, Sergio Mallandro está de volta e mais ativo do que nunca, lotando casas de show e auditórios em universidades de todo o Brasil, animando os estudantes que, desde a infância, se divertem com os trejeitos, os bordões e as músicas desta figuraça da TV brasileira. RÁ! IÉ IÉ!

Para saber mais, clique aqui e acesse a página oficial do apresentador e leia “Domingo Milionário e Domingo Total: os últimos domingos da Manchete. Confira abaixo alguns momentos da carreira de Serginho Mallandro.

Cena final do filme “Menino do Rio”, de 1981: o segundo longa da carreira de Sergio Mallandro e considerado por ele (segundo o site oficial) o seu filme favorito (vídeo de leoladeira06)

Sergio Mallandro pergunta para Silvio Santos quando, onde e com quem o apresentador havia perdido a sua virgindade (vídeo de Hamilton Kuniochi)

“Stallando Cobra”: um dos sucessos musicais de Serginho Mallandro (vídeo de mallandroagulha)

“Rap do Ovo”: um dueto inesquecível de Sergio Mallandro e Fausto Silva (vídeo de yurirocks)

Mallandro na “Escolinha do Professor Raimundo” (vídeo de finnishbands)

“Programa Sergio Mallandro”: primeiros momentos da volta do apresentador ao SBT em 1994 (vídeo de fabiorunner)

“Pegadinha do Mallandro” na CNT/Gazeta em 1999: Serginho se disfarça de profeta e irrita dos passageiros de um ônibus (vídeo de RushMVI)

Outro momento incrível: no “Show do Milhão” especial Teleton, Sergio Mallandro e Silvio Santos conversam sobre o sequestro sofrido pelo dono do SBT em 2001 (vídeo de adrianosilvamg)

Trailer do filme “Ópera do Mallandro”, do diretor André Moraes e com a participação de grandes atores e músicos. Esta produção foi feita como uma grande homenagem para Sergio Mallandro (vídeo de noizypictures)

Propaganda política de Sergio Mallandro candidato a vereador na cidade de São Paulo (vídeo de retnal90)

Comentários

2 Comentários
  1. vanessa jozino disse:

    gostaria der ver seu programa de novo. eu sempre assistia depois que chegava do colegio fiz ate uma carta bem bonita a professora gostou mas nao deu para enviar. achava muito divertirdo os desenho e as musicas.
    aquele chapeu colorido era muito engraçado.

  2. marcello disse:

    vida do mallandro esse é show até hoje, pena que não estar mais na TV né. vida que segue….

Comente

Deixe sua mensagem...
E se você quiser uma imagem junto ao comentário, faça o seu gravatar.